Home   Apresentação   Explicando Umbanda   Orixás e Seus Poderes   Fundamento de Santo   Magia   Ocultismo   Conhecimento   Mitos   Natureza   Artigos   Perguntas/Respostas   Cursos   Produtos   Agenda/Eventos   Fotos   Links   Livro de Visitas   Escola Curimba Ecologia   Fale Conosco  

Voltar Página Principal

OMULU / OBALUAYÊ

Orixás na Umbanda da Natureza
Orixás e seus Poderes
Formação dos Poderes dos orixás
Oxala
Xangô
Ogum
Oxosse
Yemanjá
Yans
Oxun
Omulu / Obaluayê
Nanã
Exu
Outros Orixás

Obaluayê e Omulu, o Rei da Terra. O Orixá controlador da vida e da morte do corpo e sua eterna transformação , controlador das doenças que assolam a humanidade em grande escala, dono das doenças que afetam a pele dos humanos como a bexiga e a varíola, médico dos pobres no sentido humanitário e curador das doenças com causas impossíveis.



Obaluayê; Obá - ilu - aiye; Rei, dono, senhor; da vida; na terra.

Omolu; Omo-ilu; Rei, dono, senhor; da vida.
Obá = Dono
Ilu=Vida Omo=Dono
Aiyê=Terra ilu=vida


Sua "arma" (emblema) é o Xaxará (Sàsàrà), espécie de cetro de mão, feito de nervuras da palha do dendezeiro, enfeitado com búzios e contas, em que ele capta as energias negativas, bem como "varre" as doenças, impurezas e males sobrenaturais.
Esta representação nos mostra sua ligação a terra, ao tronco e raízes das árvores pela ligação das mesmas com a terra, transporta assim o Asé (axé) preto, vermelho e branco. Está relacionado com o axé preto (terra), contido no segredo do "ventre fecundado" e com os espíritos contidos na terra.
Sua cores como Omolu são preto e branco, como Obaluayê preto , branco e o vermelho.
Omulu e Obaluaye controlam as forças da terra aonde dão sustentação aos ligamentos de pedra e água. Este orixá domina todo este poder que está dividido por toda a dimensão do planeta terrestre.
Obaluayê e Omulu comandam as legiões dos pretos velhos que nós chamamos anciões de nossa Umbanda. A grande força das nações espirituais, dos povos de angola povo de Congo, povo da guiné povo de arruda, povo de cambinda, povo de nagô, povo de jeje.
O símbolo de Omulu e Obaluaye é o tridente cruzado e o cruzeiro, principalmente os cruzeiros de beira de estrada ou que encontram-se no alto de um morro, ou na porta de uma igreja, ou nos cemitérios.

Pai Valdevino de Alafin

Voltar Página Anterior

O velho no alto de um cruzeiro